O exemplo de Rita

Santa Rita foi uma religiosa que sofreu muito. Mas entregava a Deus tanta dor. Ela contemplava essa agonia. Temos que contemplar e se comover com o exemplo de quem sofreu muito. Ela é a Santa das “causas impossíveis” porque, na sua fé, venceu tudo que parecia impossível. O maior exemplo é a sua confiança em Deus. Com seu espírito de oração, ela ia confiando a sua vida à vontade de Deus.

Assim como Rita, a oração que temos que fazer é aquela que pede que a vontade de Deus seja feita em nossa vida. Perguntemos: “Senhor: o que eu tenho que fazer para lhe agradar, para ser parecido com seu filho, para que seu reino aconteça neste mundo?”. Temos que pedir a força do Espírito Santo para fazermos a vontade de Deus. Foi assim que Santa Rita rezou. Ela estava buscando ser obediente a Deus. Deus não quer que alimentemos em nossos corações a mágoa, o ódio. Ele quer que sejamos pessoas de bem.

Para sermos pessoas de bem temos que mudar a nossa mentalidade, o nosso jeito de agir. Estamos sendo justos em tudo? Exemplo: se encontramos algo, procuramos saber quem é o dono para devolver ou carregamos aquilo que não é nosso? Se carregamos e achamos que isso é normal, também estamos sendo corruptos. A confiança vai se perdendo. E a corrupção passa a ser normal. E não é! Precisamos mudar essa cultura.

Nós não podemos perder a esperança no Brasil. O nosso País passa por um momento de crise, e precisa encontrar o caminho da estabilidade para superar as tensões econômicas. Que ele volte a crescer, a gerar emprego, a ter mais justiça social. Infelizmente, por causa da corrupção, de tanto desvio de dinheiro que existe por aí, o Brasil passa por essa fase tão crítica, e o povo sofrendo com tudo isso, com a falta de saúde e educação. Temos que rezar muito pelo Brasil.

Precisamos aprender que a mudança começa em cada um. Tratemos cada um com respeito, com muita honestidade. E honestidade aprende-se na família, na escola, nas comunidades. Os corruptos que estão por aí são frutos da sociedade que não cuidou bem desse aspecto moral. Esse problema é de todos nós. Então, devemos mudar essa cultura da corrupção, de levar vantagem em tudo, de cada um querer resolver só o seu problema, sem nenhum critério, sem nenhum valor. Esperamos que o Brasil passe logo por essa crise e comece a mudar essa mentalidade, e todos nós devemos contribuir, nas pequenas coisas, para isso. O caminho certo é o do amor ao outro, da partilha, da fraternidade. Vamos nos inspirar em Santa Rita de Cássia!

Por Dom Manoel Delson