Em Cuité-PB vereador pega pesado e dispara acusações contra conselheiros do TCE-PB

Na décima terceira Sessão Ordinária do primeiro período do ano de 2019 na Câmara Municipal de Cuité, Curimataú paraibano, o vereador Max Weber (MDB), mais conhecido por Quinho, irmão do ex-prefeito Bado Venâncio, disparou contra alguns  conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

Segundo o parlamentar mirim, alguns conselheiros do Tribunal de Contas  não pode ouvir a sirene de polícia, em razão de está sendo investigado pelo Gaeco na operação xeque-mate.

“Foi um dos meus comentários e para todos vê é só olhar na transmissão do TCE -PB no dia da votação das contas do prefeito de Cuité (Charles).” Disse  Max Webber.

 O vereador comparou os conselheiros à baixa meretriz não mais de 50 reais.

Segundo o vereador o Tribunal de Contas do Estado é o berço da corrupção. “Alguns nomeados por governadores, políticos”. Destacou Max.

“É uma desmoralização dos auditores técnicos que desaprovaram as contas do prefeito Charles de Cuité, inclusive com imputação de multas pesadas bem como devolução de recursos e com o Ministério Público de Contas aprovando tal  relatório  e quando chegou para votação no plenário o relator analisa sem irregularidades aprovando as contas.

Quinho ainda disparou afirmando que o relator imputou apenas uma multa de 4 mil, mas teve ainda um relator que  achou alta a multa e mandou diminuir para três mil reais, acusando o conselheiro Nominado Diniz de boleiro sem-vergonha ” completou.

O áudio do pronunciamento do vereador cuiteense se encontra disponível na Câmara Municipal de Cuité.

Com Dema Macedo