Buba Afirma que “90% dos municípios da Paraíba ficam com pires na mão, sobrevivendo de transferências nacionais”

Todo início de ano, especialistas e analistas de economia e mercado correm para fazer suas estimativas e balanços e apontar crescimentos ou desacelerações. No âmbito público, a preocupação é ainda maior porque o efeito cascata pode interferir diretamente no bolso e na vida do cidadão, como aumento de salário mínimo e investimentos nas Leis de Diretrizes Orçamentárias, as esperadas LDOs. 

Como primeiro entrevistado do ano, o Paraíba Total conversou com exclusividade com o presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), Rubéns Germano, o Buba. Nos mais de 18 anos de existência, a Famup tem atualmente 185 filiados, dos 223 municípios paraibanos e, apesar do crescimento médio do Estado, ainda passa por grandes dificuldades financeiras. 
Engenheiro agrônomo e ex-prefeito de Picuí, Buba revelou as expectativas da Federação para o ano, de acordo com o comportamento e com análise dos municípios. “Além de sucesso em suas administrações, eu desejo e aconselho a todos os gestores paraibanos que tenham muita cautela em suas ações já nesse início de ano, principalmente porque 2014 será um ano eleitoral”, alertou. Segundo ele, a palavra de ordem é planejamento. "Recomendamos muita cautela e é a hora de colocarmos os pés nos chão para conquistar um equilíbrio nos meses posteriores do ano", orientou.
Confira a entrevista na íntegra AQUI.
Paraíba Total