Recolhimento de impostos cai mais de R$ 100 milhões em 15 dias na Paraíba

A Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ-PB) publicou, nesta sexta-feira (22), em seu portal, a 4ª edição do ‘Boletim da SEFAZ-PB dos Impactos da Covid-19’, que é um informativo de dados, gráficos e análise da arrecadação dos impostos estaduais e da emissão dos documentos fiscais eletrônicos do Estado da Paraíba. A edição nº 4 está disponível e anexado nesta publicação.

Na nova edição, os dados parciais revelam que nos primeiros 15 dias de maio de 2020 houve retração nos três impostos estaduais (ICMS, IPVA e ITCD) de 35,45% sobre igual período de 2019. Em valores absolutos, o recolhimento caiu de R$ 365,1 milhões (maio/2019) para R$ 235,6 milhões (maio/2020), resultando numa diferença nominal negativa de R$ 129,4 milhões.

O QUE ABORDA O BOLETIM Nº 4 – O Boletim nº 4 traz ainda as análises dos dados e gráficos da arrecadação de ICMS por participação dos tributos; por setores/atividades econômicas e o comportamento da arrecadação nas cinco Gerências Regionais da SEFAZ-PB. Ele inclui ainda a avaliação por segmentos do CNAE em notas fiscais de 11 atividades econômicas e a quantidade e dos valores dos documentos fiscais – Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e da Nota Fiscal Eletrônica ao Consumidor (NFC-e) – ainda parcial do mês de maio (até o dia 15) na comparação sobre igual período do ano passado. O Boletim encerra mais uma vez com a expectativa atualizada dos quatro indicadores macroeconômicos do Boletim Focus do Banco Central para o ano de 2020.

O Boletim da SEFAZ-PB mantém o propósito de ser mais um instrumento de transparência da pasta para auxiliar gestores na tomada de decisões mais assertivas e estratégicas nas áreas econômica e fiscal da Paraíba.

A publicação semanal do Boletim inclui os serviços da Gerência Operacional de Informações Econômico-Fiscais (GOIEF), da Gerência Executiva de Arrecadação e de Informações Fiscais (GEAIF), da Gerência de Planejamento (GPLAN), da Escola de Administração Tributária (ESAT); da Gerência de Tecnologia da Informação (GTI) e da Assessoria de Imprensa.

Redação com Ascom