Justiça determina afastamento de mais quatro vereadores de Cabedelo-PB

Durante a deflagração da sexta fase da Operação Xeque-Mate, na manhã desta quarta-feira (04) a Justiça determinou o afastamento de quatro vereadores de Cabedelo. Os alvos da sexta fase da Operação Xeque-Mate estão sendo investigados por suspeita de mercantilização de seus cargos.

Os alvos denunciados que já tiveram seu afastamento dos cargos deferidos são Benone Bernardo da Silva, Jonas Pequeno dos Santos, Janderson Bizerril de Brito e Josimar de Lima Silva.

GAECO, PF e CGU realizam a sexta fase da Operação Xeque-Mate em Cabedelo

O afastamento cautelar dos vereadores acontece pelo prazo de 120 dias, conforme decisão judicial apurada pelo ClickPB. A decisão ainda determina que o afastamento está sujeito á reapreciação e controle do juízo como medida de contracautela.

A sexta fase da Operação Xeque-Mate busca angariar elementos de prova relacionados à possível mercantilização dos mandatos de quatro vereadores do município de Cabedelo, com recursos oriundos do superfaturamento do contrato de lixo da citada Prefeitura.

Estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas residências dos vereadores investigados.

A investigação aponta que quatro candidatos a vereador ainda no ano de 2016 teriam recebido vantagem indevida das mãos do então prefeito da cidade, Leto Viana. Segundo o Gaeco, eles teriam recebido o valor de R$ 200 mil para compor seu grupo de sustentação política no parlamento. Em troca, de acordo com o que foi apurado, os vereadores eleitos assumiam o compromisso de satisfazer os desejos pessoais de Leto Viana e de seus aliados.

Redação com ClickPB