Motorola ‘abandona’ Moto G8 e muda linha de celulares famosa

A Motorola reforçou a linha Moto G com o lançamento dos celulares Moto G Power e Moto G Stylus. Os smartphones foram apresentados nos Estados Unidos com preços sugeridos de US$ 249 e US$ 299, respectivamente. Dá o equivalente a R$ 1.070 e R$ 1.290, conforme o câmbio de hoje.

Em nota, a Motorola Brasil declarou que “o anúncio de hoje foi para alguns mercados ao redor do mundo”, tornando incerta a chegada dos aparelhos com Android 10.

Com os anúncios, a fabricante abandona a tradição de lançar modelos G com número da geração no final – eles deveriam fazer parte da linha Moto G8. O portal americano The Verge explica que o Moto G Power substitui o Moto G7 Power e que o Moto G Stylus entra no lugar do Moto G7 tradicional. A versão Power tem como destaque a bateria grande de 5.000 mAh, enquanto o G Stylus apresenta caneta eletrônica no estilo do Galaxy Note 10.

Moto G Power: bateria para até três dias

O sucessor do Moto G7 Power manteve a capacidade da bateria, sendo o modelo indicado para quem passa bastante tempo longe das tomadas. Com componente de 5.000 mAh, a Motorola promete três dias de uso com apenas uma carga completa.

O smartphone apresenta processador mais moderno em comparação com a versão anterior: conta com Snapdragon 665 (octa-core) funcionando em conjunto com 4 GB de memória RAM. Além disso, roda o Android 10, sistema mais recente do Google para celulares Android.

O celular apresenta câmera de selfies dentro da tela e três sensores na parte traseira. Também conta com macro para registrar fotos de objetos que estejam a cerca de 2 centímetros do telefone, uma aposta recente da fabricante. O conjunto fotográfico fica disposto assim:

Principal com sensor de 16 MP

Ultra wide de 8 MP

Macro com sensor de 2 MP

As especificações ficam completas com 64 GB de armazenamento interno e suporte aos cartões microSD. A tela é de 6,4 polegadas, formato 19:9 e resolução Full HD+. O telefone não conta com NFC e não tem recarga sem fio. Em compensação, apresenta proteção contra respingos d’água – não pode ficar submerso.

Moto G Stylus: caneta para desenhar na tela

Também foi anunciado hoje o primeiro celular da marca com caneta eletrônica, batizado de Moto G Stylus. A presença do objeto dá mais facilidade para editar fotos e fazer anotações, por exemplo. Hoje em dia, a Samsung é reconhecida por oferecer a tecnologia na linha Galaxy Note. A caneta da Motorola funciona de forma analógica e não apresenta Bluetooth.

O Moto G Stylus repete parte da ficha técnica do Moto G Power. O celular compartilha o mesmo processador Snapdragon 665 (octa-core) e 4 GB de RAM. O display também é igual: a tela de 6,4 polegadas apresenta formato 19:9 e resolução Full HD+. Assim como o Moto G Power, o painel tem um furo para abrigar a câmera frontal.

As diferenças aparecem na câmera. Apesar dos mesmos três sensores do G Power, o G Stylus deve tirar fotos com mais qualidade. A câmera principal tem 48 MP e modo noturno que promete registrar imagens com mais clareza em ambientes de baixa luminosidade. O conjunto fotográfico fica da seguinte forma:

Principal de 48 MP

Secundária de 12 MP

Macro com sensor de 2 MP

O celular tira selfies de até 16 MP com tecnologia Quad Pixel que combina 4 pixels em 1. A ficha técnica também conta com espaço interno de 128 GB e possibilidade de expansão com cartão de memória microSD. A bateria é menor em comparação ao modelo mais barato: o componente é de 4.000 mAh que promete durar dois dias longe das tomadas. Também apresenta resistência a respingos, mas não é impermeável – ou seja, não deve ser mergulhado na água.

100 milhões de telefones Moto G vendidos

A apresentação dos celulares ocorre em meio à celebração da Motorola pelo sucesso de vendas da linha Moto G no mercado global. A empresa divulgou nesta semana que chegou à marca de mais de 100 milhões unidades vendidas. Consumidores dos Estados Unidos tiveram acesso a descontos e promoções. O mesmo não aconteceu no Brasil.

Redação