Jornais do Brasil neste sábado 21 de julho

21 de julho de 2018

O Estado de S. Paulo

Manchete : Taxa sindical cria atrito entre Alckmin e aliado do Centrão

Solidariedade queria compromisso pela volta da cobrança; tucano disse que não mexerá na reforma trabalhista

O pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, descartou a possibilidade de o acordo eleitoral com o Centrão incluir a revisão de pontos da reforma trabalhista. Ontem, o Solidariedade, do deputado Paulinho da Força (SP), pressionava por uma alternativa à extinção do imposto sindical.

Alckmin, porém, foi categórico: “Não vamos revogar nenhum dos principais pontos da reforma trabalhista. Não há plano de trazer de volta a contribuição sindical”, escreveu em uma rede social.

O Centrão é formado também por DEM, PP, PR e PRB. Majoritariamente pró-Ciro Gomes (PDT), o Solidariedade queria que no acordo com Alckmin fosse discutida, com apoio das demais legendas, uma compensação ao desconto obrigatório de um dia de trabalho dos empregados. Com a negativa do tucano, dirigentes da Força Sindical não descartam a possibilidade da retomada de conversas com Ciro. (Política / Pág. A4)

João Domingos

A jogada do Centrão

Alckmin ganhou, mas quem mais lucrou foi o Centrão, que soube esperar a melhor hora para se apresentar e negociou da presidência da Câmara a eleições estaduais. (Pág. A6)
Confirmado candidato, Ciro ataca ‘baronato’ em convenção

Ciro Gomes foi confirmado ontem, em convenção, candidato do PDT à Presidência da República. Um dia após ser preterido pelos partidos do Centrão, ele fez discurso com críticas ao mercado financeiro, a quem chamou de “baronato”, como nas eleições de 2002.

“Essa gente quebrou o nosso País a pretexto de austeridade”, disse. Apesar do tom, Ciro tentou se mostrar como um nome de conciliação. (Política / Pág. A8).

Redação