Jornais do Brasil nesta segunda feira 12 de fevereiro

12 de fevereiro de 2018

O Globo

Manchete : BC promete liberar documentos da ditadura

Instituição montará força-tarefa para ler e publicar no site atas de conselho, informa Míriam Leitão. (Pág. 13 e 14)

Futuro que reverencia o passado

Tradição do Império Serrano e tecnologia da Vila Isabel são destaques do primeiro dia de desfile

O primeiro dia de desfiles do Grupo Especial pareceu saído de uma máquina do tempo do samba, com escolas olhando para o futuro, mas sem deixar de render homenagens às suas raízes. Com o enredo “O império do samba na rota da China’, o tradicional Império Serrano, de volta ao clube das grandes depois de oito anos, emocionou até os torcedores das agremiações rivais durante sua passagem pela Sapucaí na abertura dos trabalhos de ontem. Sob a batuta de Paulo Barros, a Vila Isabel investiu em ares high tech no desenvolvimento de “Corra que o futuro vem aí’! No abre-alas, coroas negras vieram cobertas por cinco quilômetros de lâmpadas de led.

Como principal destaque do carro alegórico, o cantor e compositor Martinho da Vila, prata da casa que completou 80 anos durante o desfile e também arrebatou o público na Avenida. Segunda escola a entrar no Sambódromo, a São Clemente bebeu na fonte da Escola Nacional de Belas Artes, de onde saíram muitos carnavalescos, no enredo “Academicamente popular’! (Caderno Especial)

Crivella faz tour pela Europa

Bruno Astuto

Enquanto o maior carnaval do mundo segue a mil por hora no Rio, o prefeito da cidade, mais uma vez, se pirulita da festa. Marcelo Crivella foi flagrado, na noite de domingo, na sala VIP dos voos de classe executiva da Latam. Ele viajou para Alemanha, Áustria e Suécia. (Pág. 7)

No metrô e nos ônibus, problemas na dispersão

O sistema de transporte não deu conta do aumento de usuários, que enfrentaram longas filas e muita espera. O metrô atribuiu os problemas ao vandalismo. (Pág. 5)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Financiamento para carro gerou calote de R$ 22,8 bi

‘Farra’ do crédito entre 2010 e 2011 chegou a R$ 209 bilhões; bancos ainda tentam receber R$ 15,3 bilhões

Dos R$ 209 bilhões emprestados por bancos para o financiamento de carros em 2010 e 2011, houve problemas para receber R$ 38,1 bilhões: R$ 22,8 bilhões são considerados prejuízo, mas as instituições financeiras ainda tentam reaver R$ 15,3 bilhões, de acordo com dados do Banco Central. O período marcou um “boom” no setor automotivo, com desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros, novos projetos de montadoras e concessão de crédito fácil pelos bancos, que liberaram em média R$ 3.339,66 a cada segundo em financiamentos. Em abril de 2011, dos créditos com prazo superior a 60 meses concedidos para a compra de veículos, 34% tiveram problemas. Em 2017, esse número não chegou a 1%. Ainda hoje há consumidores com carnê para quitar daquele período, e 251 registravam atraso de 30 dias nos pagamentos, segundo o Banco Central.
(Economia / Pág. B1)

Bolsonaro diz que economista liberal assumirá pasta da Fazenda

A tentativa do deputado Jair Bolsonaro, pré-candidato ao Planalto, de se apresentar como opção liberal-conservadora começa a ganhar contornos definidos pelas mãos do economista Paulo Guedes, anunciado como possível ministro da Fazenda, caso ele seja eleito. Com trajetória nacional-desenvolvimentista, de viés estatizante, Bolsonaro diz que deixará a economia para Guedes. “Confesso que não entendo nada de economia”, afirma.
(Política / Pág. A4)

Problema com refugiados leva Temer a Roraima

Preocupado com o agravamento da situação em Roraima, graças ao aumento da entrada de venezuelanos no Brasil, Michel Temer decidiu ir pessoalmente hoje a Boa Vista, para verificar quais medidas devem ser tomadas.
(Internacional / Pág. A6)

‘Delação é abdicar do direito de defesa’

ENTREVISTA l Nelio Machado

O criminalista Nelio Machado critica o uso da delação premiada, diz que colegas que a aceitam são “colaboracionistas” e afirma que desserviço da Lava Jato é maior que benesse.
(Política / Pág. A5)

Cida Damasco

Luciano Huck entra na disputa? Reforma sai? Respostas depois do carnaval.
(Economia / Pág. B3)

Notas & Informações

O importante e o fundamental

É um equívoco imaginar, como muitos fazem, que os entraves do País estarão superados assim que todos os corruptos estiverem na cadeia e todos os privilégios do serviço público forem cancelados.
(Pág. A3)

O problema não é a reforma

A Previdência atual é a maior fonte de desequilíbrio fiscal do Estado, afetando todas as áreas de atuação do poder público.
(Pág. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : STF deve limitar auxílio-moradia recebido por juiz

Em julgamento em março, Supremo pode restringir benefício a magistrado que trabalha fora de sua cidade

O Supremo Tribunal Federal pretende restringir o alcance do auxílio-moradia pago a magistrados.

O assunto deve ser levado ao plenário da corte em março. A ideia ê julgar a liminar do ministro Luiz Fux — que autorizou em 2014 o pagamento de R$ 4.378 mensais a juizes do país — e impor algumas condições ao recebimento do benefício.

Uma delas ê priorizar quem trabalha fora de sua cidade. Reportagens recentes mostraram casos de magistrados que recebem a ajuda mesmo com imóvel próprio no município onde atuam. É o caso de Sergio Moro e Marcelo Bretas, da Lava Jato, e de dois dos três magistrados responsáveis pela condenação do ex-presidente Lula no TRF-4.

Há entre os ministros do Supremo quem veja inconstitucionalidade no pagamento do auxílio, defendido por representantes da magistratura e tido como uma compensação para a falta de reajuste salarial de juizes.

Integrantes do STF devem considerar essa queixa sobre o salário no julgamento, mas dizem que a liminar onerou o erário. (Poder A4)

Atualmente, não se justifica gravar disco; não vende

ENTREVISTA DA 2a. – MARTINH0 DA VILA

Completando 80 anos nesta segunda (12), Martinho da Vila diz que não vê sentido em gravar álbuns porque “não vende” e descarta também aumentar a sua obra literária.

O sambista afirma estar decepcionado com políticos próximos como Aêcio Neves e Sérgio Cabral. (Pág. A10)

Firma de Huck comprou avião com crédito do BNDES

Empresa dos apresentadores de TV Luciano Huck e Angélica obteve empréstimo de R$ 17,7 milhões do BNDES para comprar um jatinho da Embraer, em 2013.

Os juros de 3% ao ano, inferiores à taxa cobrada pelo banco, foram subsidiados pelo Tesouro. A assessoria de Huck e o BNDES dizem que o financiamento seguiu as regras do programa de incentivo a empresas. (Poder A6)

Análise : Mauro Paulino e Alessandro Janoni

Apresentador atrai parte dos eleitores de Lula (Poder A6)

Escolas fazem plano de guerra contra tiroteios

Escolas de elite do Rio próximas de áreas de conflito estão adotando medidas de segurança contra tiroteios. A Escola Americana ampliou a área blindada. Já a Escola Parque, que fica na Gávea, contratou especialista para traçar um “plano de guerra”. (Cotidiano B5)

Queda de avião russo perto de Moscou mata 71

Um avião russo com 65 passageiros e seis tripulantes caiu próximo a Moscou. Em nota, o Kremlin informou não haver sobreviventes. A aeronave Antonov An-148 da Saratov Airlines se acidentou minutos após decolar. Comissão especial vai investigar causas. (Mundo A9)

Editorial

“Outras reformas”, sobre agenda de medidas econômicas para 2018, e “Lançamento eletrizante”, acerca de foguete criado por empresa privada.(Opinião A2).

Redação