Jornais do Brasil nesta Quarta Feira 18 de Janeiro

18 de janeiro de 2017

O Globo

Manchete: Forças Armadas serão usadas em presídios

Reunião de Temer com governadores é cancelada após críticas dos estados

Presidente admite que crise no sistema penitenciário, que já deixou mais de 130 mortos, ganhou ‘contornos nacionais’; militares só agirão se houver pedidos de secretários de Segurança

Com mais de 130 presos mortos em guerra de facções nos presídios só este ano, o presidente Temer deu aval ontem para que as Forças Armadas atuem dentro das prisões. Por até um ano, militares poderão fazer inspeções nas cadeias, caso governadores peçam. Temer, que se reuniu com representantes dos órgãos de inteligência do governo, admitiu que a crise do sistema prisional ganhou “contornos nacionais” e que o momento exige “ações extraordinárias”. Segundo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, os militares não terão contato com os presos. A cerimônia de assinatura do Plano Nacional de Segurança, marcada para hoje com a presença dos governadores, foi cancelada depois de queixas dos estados porque o programa não deixa claro de onde sairão os recursos para a aplicação das medidas previstas. (Págs. 3 e 4)

ANCELMO GOIS

Fux sugere mutirões estaduais para avaliar prisões provisórias. (Pág. 10)

MERVAL PEREIRA

Governo teme que país repita situação da Colômbia. (Pág. 4)

ELIO GASPARI

Sociedade cosmopolita finge nada ter a ver com massacres. (Pág. 14)

ROBERTO DAMATTA

Opinião pública acha um acinte presos terem direitos. (Pág. 15)

Crivella nomeia e exonera mais dois

Réu em processo criminal, o delegado federal Bráulio de Melo foi exonerado da Coordenadoria de Transporte do Rio menos de 12 horas após ser nomeado. O prefeito Crivella disse que não sabia que o colaborador responde a processo. Indicado para a equipe da Secretaria de Direitos Humanos, Arthur Fuks, que nas redes sociais defendeu a morte de bandidos, também perdeu o cargo no mesmo dia. (Pág. 8)

A fila pela vacina em Piedade

Com quatro mortes registradas em meio ao surto de febre amarela em Minas Gerais, a pequena Piedade de Caratinga, de 8 mil habitantes, vive dias de medo, com moradores dormindo em filas nos postos de saúde em busca da vacina. (Pág. 26)

MÍRIAM LEITÃO

Fiocruz diz estar pronta para aumentar produção de vacinas. (Pág. 18)

Correios vão vender celular

Os Correios alugaram uma rede de telefonia e dados e, a partir de fevereiro, vão vender linhas de celular. Para analistas, o movimento deve estimular outras empresas a se tornarem “teles virtuais”, aumentando a concorrência. (Pág. 17)

Greve impede registro de crimes

A greve de policiais civis do Estado do Rio, em protesto contra atraso dos salários de dezembro, impede o registro de crimes em delegacias. Nos presídios, a paralisação dos agentes suspendeu a visita a detentos. (Pág. 9)

Coordenador do MTST é preso

Sob acusação de incitação à violência e desobediência, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Guilherme Boulos, foi preso ontem durante reintegração de posse em São Paulo. Ele ficou detido por dez horas. (Pág. 7)

Mata vive

Uma São Paulo inteira de Mata Atlântica regenerada. (Pág. 26)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete:Temer põe Forças Armadas para inspecionar presídios

Militares buscarão armas, celulares e drogas, mas não lidarão diretamente com detentos; ação durará um ano

As Forças Armadas ajudarão a inspecionar presídios. Decreto que sairá hoje no Diário Oficial da União prevê que militares atuem por 12 meses na detecção de armas, celulares, drogas e “outros materiais ilícitos”, em conjunto com agentes penitenciários e de segurança. Mas não devem lidar diretamente com detentos. A ação precisa do aval dos governadores. Segundo o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, a operação pretende “restaurar normalidade e padrões básicos de segurança”. Para o governo, a crise ganhou “contornos nacionais”. A decisão foi divulgada após reunião de Michel Temer com o Conselho Consultivo do Sistema Brasileiro de Inteligência. Para o ministro da Defesa, Raul Jungmann, penitenciárias “viraram escritórios do crime organizado”. De manhã, secretários cobraram vinculação de repasses para segurança, a exemplo do que ocorre com saúde e educação. (METRÓPOLE / PÁGS. A12 a A14)

53% dos flagrantes viram prisão preventiva

Previstas para desafogar presídios, as audiências de custódia têm convertido a maioria dos flagrantes em prisão preventiva. Dados do CNJ apontam que, em 18 das 27 unidades federativas, juízes prendem mais do que soltam. (PÁG. A14)

Análise – Roberto Godoy

Soldado é soldado, polícia é polícia

Um grupo cuida da defesa do País, o outro trata da segurança interna, incluídas ações contra o crime e no sistema penitenciário. São organizações de estilos diferentes. (PÁG. A12)

Delações da Odebrecht vão ser divulgadas em fevereiro

Investigadores da Lava Jato trabalham com a previsão de que o conteúdo das delações da Odebrecht seja divulgado no mês que vem. A expectativa é de que o ministro Teori Zavascki, a pedido do procurador-geral Rodrigo Janot, retire o sigilo dos cerca de 900 depoimentos tão logo as delações sejam homologadas. Do pacote total, uma pequena parte poderá não ter o sigilo abolido para não comprometer as investigações. Isso deve ocorrer após o fim do recesso do Judiciário, nos primeiros dias de fevereiro. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Governo confirma sete mortes por febre amarela em Minas

Todos os casos que o Ministério da Saúde confirmará hoje foram em Minas, que investiga 53 óbitos. Número já é maior do que o registrado em todo o ano passado, quando houve cinco mortes. (METRÓPOLE / PÁG. A15)

Presidente chinês, em Davos, defende a globalização

O presidente da China, Xi Jinping, defendeu ontem a globalização e a abertura de mercados na primeira plenária do Fórum Econômico Mundial, informa Rolf Kuntz, enviado especial a Davos. O líder chinês também reafirmou compromisso de seu país com a integração internacional e com o acordo do clima. (ECONOMIA / PÁG. B7)

Direto da Fonte

Banqueiro vê clima favorável ao Brasil

“Não tenho dúvidas de que o interesse pelo País aumentará após esse encontro”, disse Roberto Setubal, do Itaú, em Davos. (CADERNO2 / PÁG. C2)

Líder do MTST é preso em reintegração de posse (Metrópole / Pág. A16)

Notas & Informações

Respeitar a lei e a Fapesp

Promoção da ciência e da pesquisa exige investimentos. (PÁG. A3)

Falta um empurrão (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Temer libera Forças Armadas para varreduras em presídios

Tropas não lidarão diretamente com detentos; cadeia no RN tem 4º dia de caos

Na tentativa de dar uma resposta à crise no sistema penitenciário nacional, que acumula 134 mortes em massacres desde 1º de janeiro, o presidente Michel Temer anunciou que vai liberar as Forças Armadas para atuarem dentro dos presídios. Quando acionadas por Estados, as tropas farão varreduras de armas, drogas e celulares, mas não lidarão diretamente com os detentos, informou o governo. A autorização, a ser publicada em decreto nesta quarta, valerá por um ano. Temer admite que a situação ganhou “contornos nacionais” e teme que rebeliões se estendam para presídios do Sul e do Sudeste. A medida levanta dúvidas de especialistas pela falta de treinamento dos militares para essas situações. Pelo quarto dia, presos rebelados circularam no presídio de Alcaçuz, na Grande Natal. PMs atiraram para dentro da prisão com armas de munição letal, presenciou a Folha. O governo estadual diz que as balas eram de borracha. (Cotidiano B1)

ANÁLISE – GUARACY MINGARDI

Solução tem apelo popular, mas é cara e pouco eficaz

O emprego das Forças Armadas na segurança tem muito apelo popular, mas é dispendioso e pouco eficaz. Vários governos usaram esse recurso quando a situação apertou. Todas as vezes, a situação continuou igual. Solução mais racional seria a Força Nacional, que está pulverizada. (Cotidiano B1)

Para Janot, Lava Jato atrai capital em vez de afastá-lo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que a Laja Jato não afasta do país investidores, que poderiam temer a operação. “É o contrário”, afirmou ele em Davos (Suíça). “Atrai investidores porque gera segurança jurídica.” (Poder A4)

Febre amarela causa medo e filas em cidade de MG

Uma das cidades de Minas com surto de febre amarela, Piedade de Caratinga tem longas filas para vacinação — o número de doses por dia é limitado. Aposentado de 72 anos chegou ao posto de saúde à 1h para conseguir ser vacinado às 8h. (Cotidiano B4)

Foto-legenda: Cerco

Líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Guilherme Boulos é detido durante reintegração de posse em SP; indiciado por resistência e liberado, ele disse que buscava saída pacífica e que PM citou sua participação em ato na casa de Temer (Cotidiano B5)

Elio Gaspari

Brasil politicamente correto finge não perceber agenda do século 19 (Poder A6)

Mônica Bergamo

Governo traça plano de qualificação profissional para presos (Ilustrada C2)

Editoriais

Leia “O legado de Obama”, sobre gestão do presidente dos EUA, e “Alerta amarelo”, acerca de casos suspeitos de febre amarela silvestre em Minas Gerais. (Opinião A2).

Redação