O Brasil é um estado patrimonialista

O PT estava no governo há mais de dose anos, possui cerca de 60 deputados, para permanecer no poder optou pela cooptação, através da corrupção, contaminou o Estado, ideologizou a educação, deu no que deu, reduziu preços  descapitalizando o setor elétrico, aliás a Eletrobrás ate hoje não apresentou o balanço do ano passado, talvez inspirada na Venezuela, saúde e segurança um desastre, a ingerência ideológica na educação, fruto de uma política medíocre e tomado de um populismo ultrapassado, vitima de enlevos messiânicos como se uma incisão na  transversal do existencialismo tivesse capacidade de segregar o bem do mal. O estado não deve ser interprete de modelos de criação cultural  contaminando com seu viés ideológico o endeusamento e culto da personalidade de seus representantes.

No Brasil seja da direita seja da esquerda é um estado patrimonialista, ambos destroem o país, numa mistura sórdida de populismo, demagogia, que tem sua fonte doutrinária no aliciamento, na corrupção sistêmica entre agentes do governo que se utilizam da política para manipular a economia numa simbiose de sindicalistas, políticos, sistema financeiro e de empresários, que se apropriam das riquezas do Estado, e entregam migalhas a população e ainda cantam hosanas. Getúlio o pai dos pobres que estranhamente o PT silencia sobre a Ditadura de Vargas, que era uma ditadura de direita,   elege Lula como o grande timoneiro da esquerda . Resultado, O PT também é cúmplice da elite, na figura de um líder demagogo, o que afirma p/hoje não vale p/o dia seguinte, tudo sobre a falácia da ética, e do que fez pelo povo.  Criou o fome zero não deu certo, pegou a medida provisória de FHC, sancionou  a lei apropriando-se da paternidade do bolsa família.

O resultado está aí, ele inventou a Dilma junto com o marqueteiro João Santana, na sua jogada ela deveria ficar quatro anos no poder  ele voltava triunfante,  ocorre que o tiro saiu pela culatra, ela bateu o pé, reelegeu-se e o resultado esta aí, o PT em frangalhos e o seu líder com a imagem abalada com 53% de rejeição segundo as ultimas pesquisas.

 Oportunista, quando lhe convém acusa a elite quando o governo vai mal, esquecendo-se dos “acordos” e das palestras milionárias e de viver o dia a dia, entre elas. Defende com unha e dentes o Estado patrimonialista, para dar sombra e água fresca p/os afilhados, enquanto o serviço público é sucateado, imprestável,  a saúde é um verdadeiro holocausto, a educação um faz de conta, com uma militância que só existe, por estar refém de benefícios.

Empresas Estatais possui única e exclusiva finalidade para atender os reclamos do Estado patrimonialista através de quem estar no poder, direita ou esquerda, mas nunca para dá boa qualidade de vida p/o povo. Conclusão, O Brasil é um país capitalista com capital “privado”  atrelado, atravancado por um regime protecionista, xenófobo, fruto do populismo demagógico e despojado de compromisso com o seu futuro.

Gilson Brandão