O fenômeno Gobira

Não se enganem: Cajazeiras terá disputa de quatro candidatos a deputado federal na eleição do próximo ano.

Antônio Gobira (Rede), Efraim Filho (DEM), Gervásio Maia (PSB) e Agnaldo Ribeiro (PP) são os que disputarão os votos dos cajazeirenses na esperança de alcançarem a Câmara Federal.

E de cara você pergunta: e Denise, a ex-prefeita, não será candidata? Não! Não será!

Os sinais são claros nessa direção, a partir da declaração da vereadora Léa Silva (DEM), amicíssima de Denise, de que continuará a apoiar Efraim Filho. Mais que isso: numa recente entrevista concedida à TV Diário do Sertão, Carlos Antônio, esposo de Denise, sequer fez qualquer citação a essa candidatura. Logo, claro está que o grupo derrotado na eleição municipal cajazeirense marchará com o deputado democrata, com quem, aliás, sempre se compôs.

E nesse cenário de candidaturas, a pergunta que se faz é: Cajazeiras repetirá a votação de Gobira em 2014?

Bem, a resposta só o tempo dirá, mas podemos fazer alguns questionamentos que talvez nos levem a esclarecimentos pertinentes ao tema.

Por exemplo: a rejeição que Cajazeiras demonstrou há quatro anos aos candidatos tradicionais acabou? De lá para cá houve um trabalho político-administrativo dos ‘tradicionais’ em favor do município que venha justificar alguma mudança de humor do eleitorado em relação a eles?

Se respondidas com sinceridade as duas perguntas, fatalmente encontraremos uma só resposta: o fenômeno Gobira vai se repetir!
E se repetirá, a meu sentir, menos pelas qualidades de oratória ou conhecimento do sapateiro cajazeirense, e mais, muito mais pelo recado que deixa: “votamos num sapateiro que nos conhece!”

Em outras palavras, o cajazeirense deixou claro em 2014 que quer de volta um deputado federal “de casa” como foi Edme Tavares e parece vai novamente se expressar assim na urna.

Não aposto, mas vislumbro, nessa disputa, o seguinte placar:

1º) Gobira, 2º) Agnaldo Ribeiro, 3º) Gervásio Maia e 4º) Efraim Filho.

É esperar pra ver!

Fernando Caldeira