Náutico desembarca no Recife e pinta cidade de vermelho e branco

A chegada no Recife não poderia ter sido melhor. Nem o tardar das horas afastou a torcida do Náutico de receber os jogadores campeões brasileiros da Série C 2019, no final da noite desta segunda-feira. De crianças a idosos, para curtir a festa não teve idade certa. Munidos de faixas, bandeiras, batuques e o bom e velho poder da voz, os torcedores alvirrubros aguardavam ansiosamente a chegada do “time de guerreiros”.

Faltando mais de uma hora para a chegada do elenco, o aeroporto já começou a ser dominado por apenas por duas cores: vermelho e branco. Entre gritos de “é campeão”, o tradicional “N-A-U-T-I-C-O”, e a provocação aos adversários, os minutos passaram rápido às centenas de torcedores que esperavam o time. Como uma boa festa no Recife, não poderia deixar de ter uma orquestra que tocasse as músicas do time em ritmo de frevo. A espera, que inicialmente parecia longa, foi pouca para tanta alegria.

Faltando cerca de 15 minutos para a chegada da delegação, um convidado ilustre chegou à festa: o Timbu Invocado. Aparentemente só faltava ele, pouco tempo depois, a hora tão esperada hora chegou e os campeões aterrissaram no Recife.Matheus Carvalho é assediado por torcedores — Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press

O primeiro a aparecer foi o comandante, o técnico Gilmar Dal Pozzo. Logo depois os atletas começaram a surgir, causando euforia aos torcedores, que invadiram a área de desembarque do aeroporto. Os atletas começaram a ir ao encontro dos torcedores, que tiravam fotos, parabenizavam e confraternizavam com os torcedores.

“A felicidade é muito grande. Uma sensação indescritível. Estou muito feliz. Agora vou aproveitar com minha família – afirmou o goleiro Jefferson.”

Outro que caiu nos braços da galera foi o lateral-direito Hereda. Cria da base do Timbu, o jovem parecia extasiado com a presença de tantos alvirrubros para recebê-los.

– É uma sensação inexplicável. Passei por um ano muito difícil no ano passado. E agora vivendo isso. Estou feliz demais.

Do aeroporto, os jogadores seguiram aos Aflitos divididos em um trio elétrico e um carro do Corpo de Bombeiros. A torcida seguiu os comboios numa carreata que entrou madrugada a dentro. A festa seguiu para a sede do clube, celebrando o primeiro título nacional da história do Náutico.

G1