Atos pró e contra governo têm bombas e confrontos na Paulista em São Paulo

Manifestantes entraram em confronto com policiais militares na Avenida Paulista, no centro da capital, na tarde deste domingo (31). A via é palco de atos pró e contra o presidente Jair Bolsonaro.

O primeiro ato a favor da democracia e contra o fascismo começou por volta das 11h25, próximo ao Masp (Museu de Arte de São Paulo), segundo a Polícia Militar. O protesto era liderado por membros de torcidas organizadas de futebol.

Em vídeos divulgados nas redes sociais, manifestantes vestidos de preto seguram uma faixa escrito “Somos pela Democracia” e gritam palavras de ordem.

Após mais de uma hora, começou um segundo ato, a favor do presidente Jair Bolsonaro, com pessoas que vestiam as cores verde e amarela, também na Avenida Paulista.

Por volta das 13h30, a Polícia Militar separou um início de confusão entre os bolsonaristas e torcedores. Para isolar as frentes, a polícia realizou um cordão de isolamento, além de lançar bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão e manter a ordem.

Os manifestantes contra o presidente Bolsonaro arremessaram pedras na direção dos PM. Até o momento não há informação de feridos. Um grupo que portava um canivete já foi detido e encaminhado ao 78° Distrito Policial do Jardins, de acordo com a Polícia Militar.

Houve, ainda, durante as manifestações, a prisão de alguns manifestantes contrários ao governo de Jair Bolsonaro que estavam praticando atos de vandalismo. Eles foram encaminhados ao 78º Distrito Policial, nos Jardins, zona sul da capital paulista. O número total não foi informado pela PM.

Redação com R7