Após entregar cargos a João Azevêdo, deputado tem esposa exonerada no Estado

Menos de 48 horas após anunciar que estava colocando os cargos que havia indicado à disposição do governador João Azevêdo (PSB), o deputado João Bosco Carneiro Júnior (Cidadania) teve a esposa exonerada do cargo que ocupava no governo.

A exoneração de Raquel Carneiro foi publicada na edição desta sexta-feira (8), do Diário Oficial do Estado (DOE). Ela ocupava o cargo em comissão de assessor de gabinete do governador, símbolo CAD-4.

Na última quarta-feira (6), Bosco Carneiro protocolou ofício comunicando ao governador que estava abrindo mão das indicações feitas na gestão estadual.

Ao justificar a decisão, o parlamentar alegou que sem os cargos estaria mais à vontade para fazer críticas ao governo. Ele lembrou que apesar de integrar a bancada aliada sempre criticou a gestão, quando achou necessário, mas em contrapartida, sentia certa resistência por conta de seu posicionamento.

Em entrevista a uma emissora de rádio, ainda na quarta-feira, Bosco disse que se manteria aliado ao governador, mas que se seu posicionamento fosse entendido como rompimento, ele teria rompido com o governo. “Se na cabeça de alguém isso é rompimento, eu rompi”, afirmou.

Alexandre Freire