Governador diz que está há mais de um mês sem falar com Ricardo Coutinho e admite deixar PSB

O governador João Azevêdo (PSB) disse, nesta segunda-feira (7), que está há mais de um mês sem conversar com o ex-governador Ricardo Coutinho, também do PSB. A declaração foi revelada durante entrevista ao programa Frente a Frente, da TV Arapuan.

Questionado sobre a possibilidade de a crise no ninho socialista ser contornada, o gestor disse não saber como seria construída uma solução, mas voltou a cobrar uma postura de quem, segundo ele, causou toda essa situação. “Sinceramente não sei qual a solução, agora quem criou a dificuldade que resolva. Estou vendo pessoas deixando o partido, porque criaram uma insegurança desnecessária”, destacou.

João admite deixar PSB e coloca futuro nas mãos da legenda: ‘Se não tiver confortável, saio’

O governador João Azevêdo (PSB) admitiu, deixar os quadros do partido. Esta é a primeira vez que o gestor considera a possibilidade desde que a crise no ninho socialista foi deflagrada após a divulgação de uma lista para a dissolução do diretório estadual do partido ser conhecida no dia 16 de agosto.

De acordo com o gestor, a decisão será tomada após a legenda fechar o ciclo com a definição de sua nova composição e vai depender de como ele vai estar situado no ambiente partidário. “É preciso que o ciclo se feche, e dê o conforto para eu permanecer no partido. Se eu não estiver confortável ou se o partido não achar importante ter um governador, sairei do PSB”, afirmou.

Azevêdo disse que após a crise socialista recebeu convite para ingresso em diversas legendas, mas preferiu não nominar os partidos. “Em função dessa crise, recebi o convite para assumir algumas legendas no estado”, comentou.

Alexandre Freire