João afirma que transposição é mais barata que dessalinização proposta por Bolsonaro.

João-Azevêdo2governador da Paraíba, João Azevedo, comentou em entrevista à Folha de São Paulo, as soluções que o presidente Jair Bolsonaro poderia trazer para ajudar o nordeste a curto prazo. Ele afirmou que a área mais necessária para a Paraíba é a segurança hídrica e apontou que a dessalinização proposta pelo presidente sairia mais cara do que finalizar a transposição do Rio São Francisco.

Para João, é preciso separar entre o que é entendido por dessalinização para pequenas comunidades como “nós fazemos hoje”. O governador, que é ex-secretário, disse que hoje, muitas vezes você perfura um poço e o teor de sal é muito alto. “Você implanta um dessalinizador e resolve o problema. O custo desse sistema é baixo e funciona sem muita despesa para o usuário. Entretanto para você fazer uma dessalinização de água do mar para grandes populações, isso, por exemplo, tem um custo muito mais alto do que trazer água do São Francisco. Temos soluções mais baratas que a dessalinização”, disse.

O gestor explicou que o Eixo Leste da transposição está concluído e falta finalizar o Eixo Norte. Ele alegou que a transposição funcionando adequadamente, pode trazer segurança hídrica por um custo muito mais baixo. “Uma coisa é a dessalinização que acontece em Israel. Israel é um país que é paralelo ao mar. A população que demanda água está próxima do mar. Para as cidades que estão próximas do mar, o custo é bem mais baixo. Imagine um estado como a Paraíba ou Pernambuco que, do litoral até a última cidade, tem 500 a 800 quilômetros. O custo dessa água é muito alto. O bombeamento com o custo da energia que temos hoje ficaria praticamente inviável”, disse.

Redação com Folha de São Paulo