Repasse do FPM para os município do Curimataú-PB é 38% menor do que em novembro de 2016

dinheiro fpmO penúltimo repasse do Fundo de participação dos Municípios (FPM) do mês de novembro, que chegou às contas das prefeituras municipais do Curimataú e Seridó paraibano foi em média 38% menor do que o valor repassado em 2016, considerando os efeitos da inflação.

A informação é da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que prevê muitas dificuldades para os municípios brasileiros que dependem do FPM fecharem as contas neste ano de 2017.

Ainda de acordo com dados da CNM, na região em tela, o município de Barra de Santa Rosa é o mais atingido com uma redução de 40%, seguido de Frei Martinho e Cubati com 39%.  Já os dois maiores municípios da região, Picuí teve maior redução. Em novembro de 2016, a prefeitura abocanhou R$ 3.996.709,94 contra R$ 2.463.932,75 em novembro de 2017, o que representa uma perda de R$ 1.532.777,19 (38%). Cuité recebeu 37% a menos.

Inflação

 “Percebe-se que, por conta da sazonalidade do Fundo registrada no segundo semestre do ano, os repasses são de fato menores em relação ao primeiro semestre”, explica a CNM.

A estimativa da Secretária do Tesouro Nacional (STN) para o Fundo dos Municípios é de uma melhora no mês de dezembro com o aquecimento da economia, adicionado a 1% extra que deve ser creditado no primeiro decênio de dezembro. Para a CNM, essa previsão deve ser considerada pelos gestores municipais. Cautela ao gerir os recursos, uma vez que o Fundo pode apresentar novas variações, ainda é o conselho da Confederação aos prefeitos.

Confira mais detalhes no gráfico e na tabela abaixo.

Portal do Curimataú