Campina Grande autoriza hidroxicloroquina na fase inicial da Covid-19; secretário prega cautela

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, anunciou nesta quinta-feira (14) a autorização de  um novo protocolo que prevê a prescrição da Hidroxicloroquina em pacientes com estágio inicial da Covid-19 na Rainha da Borborema.

O secretário de Saúde, Filipe Reul, disse que as pessoas com sintomas de Covid-19 que procurarem a UPA do Alto Branco – a porta de entrada do sistema na cidade – passarão a ser tratadas, nessa fase inicial, com um coquetel de medicamentos que inclui a Hidroxicloroquina.

Mesmo seguindo para o próximo estágio no fluxo de atendimento – o Hospital Pedro I, no bairro de São José -, o paciente continuará a ser medicado com o coquetel, sendo liberado para casa sob monitoramento da equipe da Saúde Municipal.

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, pregou cautela com o uso do medicamento. Ele pontuou que a Prefeitura tem autonomia para estabelecer o protocolo, mas é importante saber que não há comprovação científica da eficácia do uso do medicamento contra o novo Coronavírus.

“Todas essas mediações e utilizações ainda não tem base cientifica que nos dê segurança. Podem ser utilizadas em experimento, fase experimental, os médicos tem autonomia. As prefeituras podem adotar essa orientação. Se questiona muito em utilizar em pacientes leves, se trata de uma droga que não é inócua. Tem efeitos importantes”, declarou.

Redação