Vasco vence, se garante na Série A e mantém Cruzeiro no Z-4 a dois jogos do fim

Alívio de um, angústia de outro

De um lado, o Vasco respira aliviado. Na noite desta segunda-feira, Guarín marcou o gol da vitória por 1 a 0 em São Januário, garantiu o time na Série A do Campeonato Brasileiro em 2020 e viu a vaga mais perto na Copa Sul-Americana. Do outro, o Cruzeiro do estreante Adilson Batista se afunda em uma crise sem fim. Com direito a chances claras perdidas por Fred e Marquinhos Gabriel nos minutos finais, a Raposa continua no Z-4 a duas rodadas do fim e se aproxima de seu primeiro rebaixamento na história.

À beira do abismo

Se já não bastasse o afastamento de Thiago Neves, a crise no Cruzeiro aumentou. A Raposa não depende mais dela para permanecer na Primeira Divisão e pode acabar rebaixada já na próxima rodada, quando visita o Grêmio na Arena do Grêmio. Caso faça menos pontos do que o Ceará, que vai receber o Athletico-PR no Castelão, não poderá mais ultrapassar seu concorrente direto contra a degola. Ciente do risco, alguns jogadores deixaram o campo chorando nesta segunda-feira.

Agenda

Na penúltima rodada do Brasileirão, o Vasco visita o Bahia na quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), na Fonte Nova, e pode carimbar sua vaga na Sul-Americana com uma vitória. No mesmo dia e horário, o Cruzeiro visita o Grêmio na Arena do Grêmio e precisa vencer e torcer para o Ceará perder para conseguir sair do Z-4 (CLIQUE AQUI E VEJA A TABELA COMPLETA).

O Vasco começou o jogo em cima e abriu o placar logo aos nove minutos, em boa jogada de Andrey e linda finalização da Guarín. O time de Vanderlei Luxemburgo continuou mais perigoso e teve um pênalti marcado aos 25, de Cacá em cima de Marrony, mas o VAR anulou. Só depois o Cruzeiro entrou no jogo e assustou com Éderson e Ariel Cabral ainda no primeiro tempo. Na etapa final, Adilson Batista foi para o tudo ou nada, lançou Fred e Marquinhos Gabriel e viu a dupla perder a chance mais clara do jogo aos 40 minutos. Fora isso, a equipe apostou no chuveirinho, foram 24 bolas alçadas na área, sem sucesso. O Cruz-Maltino segurou a pressão no fim e fez a festa da torcida que lotou São Januário.

Rivais agradecem

Com a derrota do Cruzeiro, o Vasco beneficiou Fluminense e Botafogo, que se livraram do risco de rebaixamento. Com o CSA virtualmente rebaixado, a briga da Raposa agora é somente contra o Ceará.

Com G1