Prefeitos do Curimataú-PB reduzem cerca de 40% de gastos com combustíveis

gasolinaDe acordo com levantamento feito através do Sagres-TCE-PB, Receita Estadual da PB, ANP e IBGE, até outubro de 2017, os prefeitos estão dando um freio nos gastos com combustíveis.

Na região do Curimataú paraibano, os prefeitos das duas maiores cidades da região, Cuité e Picuí reduziram quase 40% dos gastos com combustíveis em relação a gestão de Euda (Cuité) e Acácio (Picuí).  

Em 2016 a ex-prefeita Euda Fabiana de Cuité, foi quem mais queimou combustível  na região, na ordem de  1.437.713,30,  já na atual gestão do Prefeito  Charles  até agora em 2017 a reduziu a despesa para  valor de R$ 586.139,11. 

Na terra da carne de sol, o ex-prefeito de Picuí  Acacio Araújo em 2015  gastou  R$ 1.120.000,00 e manteve a média em 2016 com 1.420.000,00. No governo de Olivânio, atual prefeito esse valor caiu para R$ 581,72 mil, com os messes de novembro e dezembro a serem ainda contabilizados, os valores podem chegar a cerca de 800 mil.

Nova Floresta apesar de o prefeito ter familiar no segmento de postos de combustíveis até agora em 2017 pouco mais de R$ 314,00 mil, chama atenção o seu aliado ex-prefeito Meu Louro onde gastou no ano de 2016 R$ 671,65 mil.

Em Barra de Santa Rosa, o petróleo falou alto na gestão do  ex-prefeito Fabinho por  lá no ano de 2015 ele gastou R$ 825,31 mil e no ano de 2016 869,43 mil, o atual Prefeito Neto brecou a despesa  para R$ 418,72 mil.

Na terra mais sossegada da região, Sossego o ex-prefeito Carlinhos que tem familiares no ramo de posto de combustível gastou em 2016 R$ 509,67 mil e a atual  Prefeita Neide reduziu para R$ 347,10 mil .

Em Baraúna o menor município em área territorial da região do Curimataú, o ex-prefeito Alyson Azevedo gastou com combustível  cerca de R$ 734,80 mil , e parece que esvaziou a fonte . O atual Prefeito Manasses reduziu a despesa com combustíveis para  R$ 271,15 mil.

O TCE-PB, lançou nos últimos dias um aplicativo desenvolvido junto com a UFPB que vai permitir um melhor acompanhamento e controle dos gastos com combustíveis nos municípios paraibanos.  

Com Dema Macedo