Cidade do Sertão decreta toque de recolher e “lei seca” para conter avanço da Covid

Um município do Sertão paraibano detém agora um dos decretos mais restritivos do Estado. Em Conceição, uma cidade com cerca de 18 mil habitantes, foi determinado toque de recolher e até a proibição da comercialização de bebidas alcoólicas.

De acordo com informações veiculadas na Rádio CBN, o decreto foi publicado nesta terça-feira (7) e tem validade até o dia 21, com possibilidade de prorrogação.

O prefeito do município, Nilson Lacerda (PSDB), explicou, durante entrevista à emissora, que a decisão foi tomada após muita discussão e avaliação juntamente com as equipes de saúde e jurídica da cidade, devido ao avanço alarmante no número de casos confirmados da Covid-19.

“Nós saímos de oito casos para 101 no dia de hoje, em menos de dez dias, ou seja, é uma coisa avassaladora, e aí é necessário que a gestão pública tome as providências”, completou, informando que desde 12h de ontem o decreto começou a ser válido.

Com o documento, ficou vetado também a realização de reuniões, públicas ou privadas, mesmo de pessoas da mesma família, uma vez que não morem no mesmo local, a realização de atividades físicas em vias públicas, a circulação em praças, e, é claro, a polêmica recomendação do toque de recolher das 21h às 5h, com exceção apenas de situações de emergência em saúde.

Para quem descumprir o decreto, estão previstas desde advertências, multas que variam entre R$ 500 e R$ 5 mil, interdição de estabelecimentos, até prisão, prevista pelo Código Penal, tendo em vista a infração de medida sanitária preventiva.

Por fim, quando questionado se as medidas não foram muito extremas, o gestor pontuou que podem até ter sido duras, mas muito necessárias para conter o avanço do vírus.

“O que é serviço essencial continua funcionando”, ponderou.

Redação