Governo autoriza recursos para PAA Leite e beneficia cerca de 30 mil famílias

O governador João Azevêdo autorizou, nessa segunda-feira (8), a suplementação orçamentária no valor de R$ 4,72 milhões como contrapartida para execução do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade do leite. Ao todo – junto com os recursos do Governo federal/Ministério da Cidadania, serão investidos R$ 24 milhões, que vão beneficiar diretamente cerca de 30 mil famílias e 1.300 produtores rurais.

O Programa de Aquisição de Alimentos – modalidade leite, executado pela Gerência Executiva de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano, atualmente atende 73 municípios paraibanos, beneficiando cerca de 30 mil famílias que recebem diariamente esse produto para minimizar os impactos da insegurança alimentar e nutricional. Essa ação envolve mais de 1.300 produtores rurais – devendo chegar a 1.700 produtores com esse reforço orçamentário – e nove usinas de beneficiamento de leite.

O Programa é resultante de um convênio entre os Governos Federal e Estadual, e tem como objetivo incentivar a produção e o consumo de leite, sobretudo, o fortalecimento da cadeia produtiva por meio da geração de renda do agricultor e o abastecimento familiar com a distribuição gratuita do leite para as famílias inscritas no CadÚnico.

“Essa é uma ação de impacto do Governo com a economia do Estado, dando oportunidade e injetando recursos para essa cadeia dos micros produtores de leite e os laticínios que lidam diretamente na produção leiteira e que, além de mexer com a economia, beneficia famílias em situação de vulnerabilidade social, distribuindo leite de vaca e cabra que contém o maior teor nutricional”, avaliou o secretário do Desenvolvimento Humano, Tibério Limeira.

Telma Virgínia, gerente executiva de Segurança Alimentar e Nutricional Sedh, ressaltou que o objetivo do Governo do Estado, com esse aporte adicional de recursos destinados ao aditivo do convênio, é poder ampliar o atendimento aos beneficiários, aos produtores e usinas. “Estamos fazendo todo levantamento social, econômico e estrutural do programa visando seu crescimento como um todo”, adiantou Telma.

Redação